Cuidados com a Higiene do seu Cão

Banho : Deve ser dado somente quando ele realmente precisar. Banhos em excesso podem tirar a oleosidade natural da pele e prejudicá-la. Em animais muito jovens (menos de 6 meses de idade), é necessário maiores cuidados, pois seu sistema imunológico não esta totalmente desenvolvido. É muito importante proteger os olhos e ouvidos da entrada de água e shampoo. Deve-se banhá-lo com água morna, evitando-se o uso de produtos destinados a humanos, uma vez que a pele e o pelo do seu animal são muito mais sensíveis. Portanto, utilize sabonete neutro ou xampus específicos para cães, uma boa dica é utilizar sabão de coco (marca-UFE). Nunca use detergentes e desinfetantes. Prefira os dias quentes, por volta das 10 horas da manhã. Após o banho, seque-o bem.

Escovação: Todos os cães devem ser escovados, pois a escovação freqüente remove parasitas externos (piolhos, pulgas e carrapatos), sujeiras e pêlos soltos, além de estimular a irrigação sangüínea para a pele, promovendo melhor nutrição do pelo. Cães de pelo longo devem ser escovados semanalmente com escovas duras ou pente metálicos e os de pelo curto, pelo menos 1 vez por mês com escova dura. É importante que a escovação seja um momento muito agradável e de grande interação entre o cão e seu dono.

Escovação dos dentes: Sempre verifique os dentes de seu cão. Não espere por um hálito fétido ou que os dentes desapareçam sob o tártaro para levá-lo ao Médico Veterinário. O tártaro pode provocar a queda dos dentes, gengivite (muito dolorosa), etc… Deve-se escovar os dentes de seu cão 1 ou 2 vezes por semana. Comece introduzindo seu dedo com pasta de dente em sua boca e massageie levemente os dentes e gengiva. Com o passar do tempo, passe a utilizar uma escova de dente macia. Associe a escovação dentaria com alguma forma de brincadeira, dando carinho após a escovação. Caso seu cão apresente quantidade grande de tártaro, leve-o ao veterinário para que seja feita a remoção das placas com instrumentos odontológicos específicos.

Unhas: As unhas de seu cão devem ser cortadas regularmente. O melhor método para apará-las é quando as unhas estiverem raspando o chão. Cães sedentários não gastam suas unhas o suficiente, o que pode incomodar ao caminhar e mesmo deformar o aprumo. Existem cortadores de unha específicos para cães, porém o Médico Veterinário é o mais indicado para cortá-las.

Limpeza dos olhos: Limpe os olhos de seu cão, quando necessário, com soro fisiológico para evitar acúmulo de secreções e manchas próximas aos olhos, não é complicado. Segure a cabeça do cão contra seu tórax e proceda a limpeza.

Limpeza dos ouvidos: As orelhas devem ser limpas e não ter cheiro. Um excesso de cera suja ou escura, acompanhada de odor desagradável, podem indicar a presença de parasitas. Neste caso, os cães costumam chacoalhar a cabeça e esfregar as orelhas com as patas. Por isto, apare periodicamente os pêlos em excesso que enchem o interior das orelha. É importante que o conduto auditivo esteja limpo e seco, em especial para os cães de orelhas caídas, para isto, contamos com o auxilio de produtos para dissolver esta cera dos ouvidos (CERUMINOLÍTICOS), facilitando assim sua remoção.
Como dar um medicamento: Existe cães que aceitam medicamentos sem nenhum problema, outros não. O mais simples e fácil é oferecer comprimidos escondidos na alimentação, em bolinhas de pão ou dentro de um pedaço de carne. Sempre se certifique que ele engoliu o medicamento.
Outra forma e colocar diretamente na garganta: com a cabeça virada para cima, com a mão direita segure o comprimido e para abrir a boca, empurre (com o dorso da mão) a mandíbula do animal. Coloque o comprimido o mais fundo que puder (atrás da língua), fechando imediatamente a boca e massageando a garganta para provocar um movimento de deglutição, você também pode colocar um pouco de água no canto da boca (com o auxilio de uma seringa sem agulha) e com a cabeça na mesma posição.
Para líquidos, segure a cabeça na mesma posição (não precisa abrir), e coloque o medicamento (com a ajuda de uma seringa sem agulha) no canto da boca. Solte após certificar-se que ele engoliu o medicamento. Cuidado para que ele não aspire o líquido.
ATENÇÃO: não de medicamentos ao seu animal, sem antes consultar seu Médico Veterinário.

Machucados: No jardim ou em brincadeiras, de repente ele vem correndo até você gritando com sangue escorrendo: uma ferida bem visível. Acalme-se limpe com água corrente, após certificar-se que nenhum corpo estranho esteja alojado. Aplique uma solução anti-séptica, para fazer curativo. Na persistência do sangramento, procure o Médico Veterinário.
Picadas de insetos: São dolorosas e dependendo de sua localização ou se o animal for alérgico, elas podem ter grandes complicações. Se no local da picada desenvolver-se uma grande inflamação e um edema ao nível da faringe (aumento de volume na região do pescoço), é necessário e urgente entrar em contato com o Médico Veterinário. Um conselho não deixe seu cão correr atrás de vespas ou abelhas.
Calor intenso: Cuidado ao deixar seu cão dentro do carro, ao sol. A capacidade de regulação térmica dele não é a mesma do homem. O aumento da temperatura interna do veículo e a rápida desidratação podem ser fatais.

Frio e umidade: Para a luta contra o frio, ele possui um acessório natural de proteção: a pelagem. Ele pode dormir fora de casa desde que tenha um local que o proteja de umidade e correstes de ar. Os filhotes, assim como as crianças, adoram água, quando se molhar e necessário secá-lo adequadamente.

Toxidade: Algumas plantas podem ser tóxicas para seu filhote. Os talos e folhas de plantas como a mimosa, “a maça do amor”, a tulipa, o “rododendro”, as samambaias e as “comigo ninguém pode” são perigosas. Esteja vigilante. Se ingeridas podem apresentar alguns sintomas como: vômitos, diarréias, tremores nervosos e vertigens. Tal como fazemos com as crianças, mantenha seu filhote distante desses produtos perigosos.

Carinho: Existem dois tipos de carinho: Passar a mão atrás de sua cabeça, pescoço e dorso, é um gesto de dominância. Um filhote que rosna a uma criança da família que o acaricia deve ser repreendido (sacudir pela pele do pescoço dizendo o comando NÃO).
O cão deve conhecer seu lugar na hierarquia da família (matilha), para que respeite a todos, quando for alimentá-lo, segure o pote de ração por um tempo e só o entregue quando ele estiver com toda atenção voltada a você, quando ele estiver se alimentando retire o pote de ração e logo em seguida o devolva, assim seu filhote aprenderá que você é o dominante do grupo. Os carinhos, pelo “prazer” são feitos na parte inferior do pescoço, barriga, coxas e flancos. Perceba como ele adora essas “massagens”.

 

                                                                                                           Fonte: Solução Pet    

Copyright 2022, No animals were harmed in the making

  • w-facebook
  • w-twitter
  • w-googleplus

2023 © Copyright Animal Clinic

  • w-facebook
  • w-twitter
  • w-googleplus

Contatos:

 

(11) 9 5726-5756 - Oi   / Whats

(11) 9 5794-5352 - Tim / Whats
vendas@denguinhos.com.br

Horário de Atendimento:

 

Segunda à Sexta

 

    9:00 às 17:00

 

Sábado

    9:00 às 16:00

 

Atendimento por hora marcada.