Saúde Animal – Vacinação

 

Agende agora mesmo a vacinação do seu Cão via:

 

   - Whatsapp (11) 99855-0235

   - Telefone: (11) 99855-0235

   - E-mail: lucianamacielf@hotmail.com

 

Atendimento na Vila Mariana em São Paulo/SP:

 

   - Segunda à Sexta-Feira: 13:00h às 17:00h

   - Sábado: 9:00h às 13:00h

 

                                      A vacina é uma maneira de ensinar ao sistema de defesa do animal como se proteger do antígeno que o ataca, auxiliando na criação de anticorpos. A vacina contém vírus e/ou bactérias mortas ou inativas que apresentam ao organismo do animal sua “fisionomia” e o que o corpo dele deve fazer para destruí-las.

                                      Diferentemente dos humanos, a “memória” do sistema imunológico dos animais é relativamente mais curta e, por isso, a quantidade de reaplicações da mesma vacina é bem maior, com periodicidade anual em cães adultos.

                                     

                                      O ideal é sempre usar vacinas de qualidade, de boa procedência e aplicadas por quem sabe como fazê-lo, ou seja, por Médicos Veterinários. Até porque algumas dessas doenças, conhecidas como zoonoses, podem ser transmitidas para o homem.

                                     

                                      Existem algumas vacinas chamadas de “não éticas”, que recebem esse nome unicamente por não serem vendidas por profissionais. Elas costumam ser comercializadas em lojas ou petshops e são aplicadas, muitas vezes, por vendedores ou por equipe não especializada.

 

                                      Cada cão tem um perfil próprio de organismo e se encontra em um estado de saúde diferente dos demais. Por isso, o melhor a fazer é sempre levá-lo para ser examinado por seu veterinário antes de começar o processo de imunização.

 

                                       As vacinas que seu cão deve tomar e os intervalos entre as doses devem ficar a critério do veterinário. De qualquer maneira, existe um sistema básico de vacinação, no qual são obrigatórias as vacinas múltiplas (V8 ou V10), a anti-rábica, a de giardíase e a de tosse dos canis.

 

                                                 - A V8 previne contra cinomose, hepatite infecciosa, parainfluenza, parvovirose, coronavirose e dois agentes da leptospirose;

                                                 - Sua diferença em relação à V10 é que a segunda previne contra quatro agentes da leptospirose, ao invés dos dois da primeira;

                                                 - A anti-rábica previne contra raiva, doença que mata e que pode ser transmitida aos seres humanos;

                                                 - A de giardíase previne contra giardíase;

                                                 - E a tosse dos canis previne contra uma espécie de gripe canina;

                                                 - Uma quinta vacina, um pouco menos comum e não obrigatória, é a de leishmaniose (ou calazar), doença que também é uma zoonose, mas que tem sua imunização efetuada apenas em regiões onde sua ocorrência é comum, e deve ser precedida de exames para detectar se o cão já não é portador do parasita.

 

                                        " Consulte nossos veterinários sobre cães adultos que nunca foram vacinados ou filhotes que passaram da época pré-estabelecida."

 

                                        Filhotes com menos de 45 dias não devem receber as vacinas, pois os anticorpos transmitidos pela mãe por meio da amamentação anulariam seu efeito. Uma exceção poderia ser aberta no caso de filhotes que não receberam o colostro da mãe. Seja como for, é importantíssimo o acompanhamento e a supervisão de um veterinário.

 

                                        A vacina é uma medida preventiva muito eficaz, mas, eventualmente, o cão pode pegar a doença mesmo tendo sido imunizado. Alguns animais não respondem adequadamente ao tratamento por já estarem doentes ou porque recebem medicamentos que causam a depressão do sistema imunológico, e ainda existe uma pequena porcentagem que carrega características individuais que bloqueiam o procedimento (como em alguns casos de endocruzamentos, ou seja, cruzamento entre animais parentes, como pais e filhos).

Algumas reações após a aplicação das vacinas são normais, como inchaços na face, na língua, coceiras e dor local (que é esperada em cerca de 2 a 3% dos casos).

                                       

                                        Vacinas acrescidas de adjuvante (substância que, adicionada a um inócuo, ajuda a aumentar a resposta imune obtida) podem gerar reação inflamatória local e formação de nódulo, que costuma sumir dentro de 1 a 2 semanas.

                                         

                                        É recomendável observar o comportamento de seu animal no período pós-vacinação. Como a maioria dessas reações é passageira e costuma durar até 12 horas, qualquer manifestação que permaneça após esse período deve ser examinada por um veterinário. É importante guardar a carteirinha de vacinação do animal não só para se ter um maior controle do que já foi feito, mas também para anotar as medidas a serem tomadas na hora de amenizar reações anteriormente detectadas.

 

                                                         

Copyright 2022, No animals were harmed in the making

  • w-facebook
  • w-twitter
  • w-googleplus

2023 © Copyright Animal Clinic

  • w-facebook
  • w-twitter
  • w-googleplus

Contatos:

 

(11) 9 5726-5756 - Oi   / Whats

(11) 9 5794-5352 - Tim / Whats
vendas@denguinhos.com.br

Horário de Atendimento:

 

Segunda à Sexta

 

    9:00 às 17:00

 

Sábado

    9:00 às 16:00

 

Atendimento por hora marcada.